Cafeína

Conhecida como o estimulante mais famoso do mundo, a cafeína é extraída dos grãos de café. Pode ser encontrada, além de no cafezinho, em bebidas energéticas, chás e suplementos. Além do aumento de energia, a cafeína também melhora a força e a resistência. Ela sensibiliza os neurônios e estimula o cérebro.

Para que tem o costume beber café, a notícia é boa: o consumo regular diminui os riscos de desenvolver doenças como o Alzheimer, cirrose e câncer de fígado. No entanto, o uso constante pode diminuir a tolerância do nosso corpo aos efeitos energéticos da cafeína. Ou seja, com o passar do tempo, você precisará de mais e mais dessa substância para realmente sentir o estímulo.

Afinal, para que Serve a Cafeína?

Além das utilidades óbvias do cafezinho para quem trabalha ou estuda, a cafeína pode ainda ser utilizada em forma de suplementos, com os seguintes objetivos:

  • Emagrecimento: por ser uma substância termogênica, a cafeína pode ajudar a queimar gordura e perder peso;
  • Mais energia: que pode ser utilizada para correr, malhar, nadar ou estimular qualquer outro tipo de atividade física;
  • Mais massa muscular: a cafeína aumenta a performance física em até 12%, beneficiando aqueles que buscam a hipertrofia.

A cafeína aumenta o foco e a concentração, favorece o aprendizado e facilita a execução de tarefas que exigem um esforço mental maior. Ela também reduz a percepção de cansaço e aumenta o gasto energético do organismo.

Quais os Efeitos da Cafeína?

cafeína efeitos

Os efeitos da cafeína são amplamente estudados. Por ser uma das substâncias mais consumidas pelo mundo inteiro, é importante saber como ela se comporta no nosso cérebro. Veja o que ela faz por você:

  • Te deixa mais alerta e com mais energia;
  • Pode te deixar mais esperto, melhorando a atenção, a memória, o humor, o tempo de reação, os níveis de energia e outras funções cognitivas gerais;
  • Queima gordura, aumentando o metabolismo de 3 a 11%;
  • Aumenta a performance física, estimulando o sistema nervoso e elevando os níveis de adrenalina no organismo;
  • Reduz os risos de diabetes tipo 2;
  • Previne doenças como a demência, o Parkinson e o Alzheimer;
  • Protege o fígado e evita a cirrose;
  • Combate a depressão e aumenta a sensação de bem-estar.

É importante ressaltar que o corpo tende a se acostumar com os efeitos da cafeína. Por isso, é importante alternar o uso com períodos de pausa, se o seu objetivo é queimar gordura ou melhorar o desempenho físico. Isso evita que a tolerância do seu corpo em relação à cafeína aumente muito, a ponto de ela não fazer mais efeito.

A Cafeína Emagrece?

cafeína emagrece

A cafeína é amplamente utilizada por aqueles que desejam perder peso. Mas por quê?

Ela ajuda a organismo a queimar mais calorias, porque aumenta a termogênese e estimula o organismo a queimar energia.

Ela é supressora do apetite, reduzindo a fome à curto prazo.

Ela proporciona mais energia, ajudando àqueles que precisam de um empurrãozinho para sair de casa e chegar na academia.

Ela tem função diurética, sendo útil para aqueles que sofrem com retenção de líquidos. Isso acaba refletindo na balança.

Cafeína faz Mal?

cafeína faz mal

Mesmo com todos os benefícios da cafeína, o consumo também traz alguns efeitos colaterais como:

  • Alterações no sono, com agitação, dificuldade para relaxar e insônia;
  • Irritação, alterando o humor e o nervosismo. O consumo em exagero pode causar agressividade, taquicardia, sudorese, tremores e até ataques de pânico;
  • Maior risco de osteoporose, porque acentua a perda de cálcio através da urina, aumentando o risco de fraturas ósseas;
  • Pode causar incontinência, aumentando em até 70% o risco de mulheres que consomem muita cafeína desenvolver incontinência urinária;
  • Causa tolerância, caracterizando uma dependência física da substância, que pode trazer efeitos colaterais como dores de cabeça, cansaço, confusão mental e irritabilidade;
  • Pode provocar overdose, principalmente quando o consumo diário ultrapassa os 500 mg. Essa concentração é equivalente a cinco xícaras de café;
  • Pode elevar a concentração de glicose na circulação sanguínea;
  • Em quantidades muito elevadas, pode aumentar o risco de problemas cardíacos em pessoas com histórico de doenças cardiovasculares;
  • Pode causar azia, queimação e dores no estômago;
  • Pode aumentar o risco de câncer no trato urinário.

Lembrando que a maioria dos efeitos colaterais acontece somente com o excesso da substância. Tomando os devidos cuidados com a quantidade, a cafeína pode ser um grande aliado para a saúde do organismo e até para aqueles que procuram a perda de peso.

Fontes:

http://www.scielo.br/pdf/%0D/rbcf/v42n1/29856.pdf

https://www.revistas.usp.br/rpef/article/download/138609/133993/0

http://publicacoes.cardiol.br/abc/2000/7502/75020002.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar para o Topo